Saber o teu propósito de vida deixa-te entusiasmado ou pressionado?

A questão do propósito de vida é pertinente para ti neste momento?

Muitas pessoas que conheço têm iniciado a sua caminhada a nível do desenvolvimento pessoal e autoconhecimento, e normalmente prendem-se com uma questão bastante pertinente: o seu propósito de vida.

Enquanto coach a minha intenção não se trata em saber qual o teu propósito de vida, se existe um propósito de vida ou até mesmo de te dizer aquilo que deves ou não fazer…

Hoje vou tentar dar a minha opinião baseada na experiência e na constatação de algumas pessoas que vivem assombradas com a falta de respostas em relação a esta questão.

processo-de-autoconhecimento

Qual será o começo da jornada?

Vamos por partes, antes de mais você tem que saber que a minha noção de propósito passa você alinhar as suas necessidades e intenções mais profundas com o seu dia-a-dia, nos vários contextos em que se encontra.

Portanto não entre em muitos desespero nem tente encontrar o seu propósito de um dia para o outro. Para que saiba isto é um processo e exige investimento continuo e persistente da sua parte.

Não quero que fique preso a nenhuma ideia pré-concebida ou a crenças limitantes que até então o têm limitado. Vou apenas dar-lhe a minha opinião mais sincero. Portanto siga comigo e no final espero que me deixe as suas dúvidas ou esclarecimentos.

Qual o início mesmo?

Vou contar-lhe um pouco da minha história e opinião pessoa. Durante muito tempo fiz alguns cursos de desenvolvimento pessoal presenciais e online e sempre tive muitas dúvidas. Fui percebendo que o meu dia-a-dia era maioritariamente preenchido por coisas que não estavam alinhadas com os meus gostos, paixões, preferências, valores e intenções mais profundas.

Segui-se um desânimo notório e falta de vontade para trabalhar, estar com os amigos e falta de vontade de continuar a aproveitar a vida de uma forma equilibrada e entusiasta.

Óbvio que isso me colocou uma série de questões que me levaram a entender que a escolha da minha profissão não tinha sido a mais acertada e que a forma como as minhas rotinas eram seleccionadas também não seriam a minha preferência.

como-encontrar-propósito-de-vida

E naquele momento necessitei de ajuda de um coach com bastante experiencia. Vou lhe contar no próximo capítulo.

Qual foi a ajuda?

O início do processo passou por aceitar e relativizar a situação dando um novo significado à questão em si. Otimizamos e verificámos as aprendizagens obtidas e de que forma elas nos podem ajudar no futuro.

Custou, mas foi talvez o melhor que me podia ter acontecido.

De seguida efetuamos um processo que incluía responder a várias perguntas bastante profundas e algumas muito específicas. Questões que inclui perceber os reais hobbies, paixões e intenções mais profundas. Muitas questões no campo da imaginação.

De seguida percebemos que existia uma panóplia de opções. Não nos preocupamos exactamente em perceber qual era aquela coisa que pretendemos, mas sim que tipo de coisas satisfaziam as minhas necessidades. Fui um caminho bastante engraçado.

Espero que tenha ajudado.

Como utilizar a hipnose para emagrecer de forma saudável!

Você já ouviu dizer que a hipnose pode ajudar a emagrecer?

Pois bem, no artigo de hoje iremos falar de como a hipnose pode ser uma mais valia na sua saúde em geral e de como isso pode ajudar a perder peso de forma saudável.
Deixe-me adivinhar!

Você já tentou todo o tipo de regras para emagrecer, desde:

  • Dietas milagrosas
  • Sucos detox
  • Exercício em ginásio
  • Dietas Low Carb
  • Contar Calorias
  • …e não obteve resultados significativos!

Sabe porque isso acontece?

Porque no fundo parte de si não quer emagrecer e você apenas tentou fazer mudanças a um nível muito superficial. Ajustar a rotina diária é óbvio que é fundamental, adequar os alimentos que compra e ter a sua própria rotina.

o-que-é-a-hipnose

Mas algo que é mais importante e certamente é o grande influenciador é os seus estado emocionais e como eles se formam. Acredito que não se trata apenas de perder uns quilos, mas sim perceber como o seu sistema consciente e inconscientemente se foi organizando para ingerir mais calorias que aquelas que precisam e como as foi acumulando.
Mas irei explicar melhor como isso funciona…

Como funciona a hipnose clínica para ajuda você a emagrecer?

A hipnose enquanto técnica natural tem a capacidade de induzir estados de relaxamento que nos permitem desbloquear traumas, emoções bloqueadas e aceder a novos hábitos saudáveis, através do contacto directo com o inconsciente.

Face ao poder se sugestão do nosso inconsciente, conseguimos observar determinadas situações que quando significadas nos dão por si só um estado de maior tranquilidade e equilíbrio.
Desta forma controlamos estados de ansiedade e compulsão.

Uma coisa que me parece importante explicar são os ganhos secundários que a pessoa obtém quando se alimenta para além do que precisa ou quando não faz as melhores escolhas. Esta é uma grande informação que também temos de ter sempre presente.

Por vezes as pessoas comem em busca de alguma emoção, ou vontade de satisfazer alguma necessidade. Apenas não utilizam é as melhores estratégias. E a hipnose pode ajudar a reprogramar a sua mente para adquirir novos hábitos para satisfazer as suas necessidades.

Como pode ajudar especificamente a hipnose a perder peso!

Existem inúmeras situações em que a hipnose pode ser bastante eficaz:

  • Compulsão aos doces;
  • Diminuição dos estados de fome;
  • Redução do apetite;
  • Eliminação de traumas;
  • Criação de novos hábitos;
  • Aversão a alimentos calóricos;
  • Realização de cirurgias bariátricas hipnóticas.

hipnose-ajuda-para-emagrecer

A hipnose sozinha elimina o excesso de peso?

Não há milagres! Nunca se engane, você é que lidera todo o processo e como tal tem de ser a alavanca principal. Muita gente anda durante anos a colocar a solução fora de si, esperando soluções milagrosas e nunca se coloca em causa.

Acho que ficou bem percebido.

Nunca se esqueça a hipnose pode ajudar a mudar estados emocionais, alterar a sua boa-disposição, mudar seus níveis energéticos e ajudar a criar novos hábitos, mas será você o responsável por implementar na prática as mudanças alcançadas.

Este é um processo realmente importante e que pode fazer toda a diferença na hora de implementar as mudanças necessárias. Espero que não desista dos seus objectivos. Sinta-se à vontade para partilhar este conteúdo com os seus amigos.

Deixo-lhe um exemplo em vídeo de hipnose para emagrecer:

Como melhorar os níveis de auto-estima e como perceber o que a prejudica!

Será que é possível melhorar a minha autoestima?

Muito se fala em autoestima e como ela afeta a nossa vida a vários níveis. No mercado do desenvolvimento pessoal existem inúmeras linhas de pensamento que todas elas apontam caminhos de sucesso.

No artigo de hoje vou tentar de uma forma resumida passar as estratégias e conceitos que mais se aplicam a esta temática.

como-melhorar-a-autoestima

Não se esqueça que este artigo apenas aponta a minha opinião. Ele não representa a realidade dos factos. Não sou nenhum especialista no tema, pelo que se está a lidar com questões importantes ligadas à auto-estima ou outras questões ditas emocionais, talvez a melhor solução será procurar um especialista que o possa ajudar de uma forma mais específica.

Assim sendo, e estando o leitor esclarecido vamos falar um pouco da autoestima.

Afinal o que é a autoestima e como isso é importante para os seres humanos!

Em primeira mão irei dizer que a autoestima está relacionada com a forma como você se ama e como se aceita, de forma incondicional, independentemente do contexto externos. Quando me refiro a contextos externos refiro-me a aparências, à condição sócio-económico, entre outras.

Segundo os especialista aquilo que afecta em grande medida a autoestima, são algumas experiências passadas principalmente na infância de rejeição. As crianças desenvolvem o amor próprio através do amor que recebe dos pais e adultos à sua volta, em busca de aprovação e manifestações de elogio e afecto.

E quando o afecto e elogio adequados não estão presentes?

Aí é que parece estar o problema, mas que muitas vezes é ignorados pelas nossas sociedades e até se fecha os olhos a esta necessidade de ensino a pais, amigos e filhos. Um fenómeno típico e que acontece em paralelo é o excesso de crítica e experiências geradoras de sentimentos de rejeição e de inferioridade para a crianças, como: abandono, desprezo, indiferença e comparações negativas…

Nestas condições a criança tende a desenvolver uma noção equivocada de si própria, de que não tem valor e começa a ser bastante crítica consigo própria. O que acontece normalmente quando a criança recebe em dose adequada por parte dos outros o “amor incondicional”.

desenvolver-o-amor-incondicional

Quando essa questão está digamos em dose adequada a criança cresce percebendo que é digna de amor e esse sentimento cresce também e a criança também aprende a amar-se. E naturalmente com a evolução a criança vai percebendo e sentindo que tem valor, e vai deixando de dar preferência ao amor externo, e passa a sentir que esse valor vem de dentro.

Normalmente quando a criança está com a dose ideal de amor próprio tende a viver alinhada com os seus valores e identidade. Acontece que são pessoas que vão atrás daquilo que querem com alegria e confiança. Acreditam que têm dons especiais e merecem viver os seus propósitos de vida. São pessoas que reconhecem o seu potencial e vão atrás daquilo que pretendem e acabam por saborear melhor as suas vidas, como o exemplo um livro que pode ler onde fala melhor do meu objectivo de vida maior.

Qual a melhor abordagem para melhorar a auto-estima?

Uma estratégia que parece ser comum a todas as linhas de pensamento, passa por identificar algumas situações ou padrões comportamentais do passado que possam estar a exercer influência no presente.  A partir daí, é importante perceber a forma como a pessoas as representa e a forma como consciente ou inconsciente isso influencia a sua dimensão emocional e comportamental.

Nomeadamente algumas crenças e convicções limitantes que a pessoas nem sequer sabe que desenvolveu, assim como alguns sentimentos e pensamentos que a criança desenvolveu e tende a desenvolver em situações relacionadas.

Parece um processo, e não propriamente algo que possa ser resolvido e melhorado numa intervenção. Pelo que convém sublinhar a importância de um acompanhamento personalizado e dedicado por parte de quem necessita de melhorar a sua autoestima.

A importância do Mindfulness nos dias de hoje!

Você já ouviu falar de Mindfulness, certo?

Pois bem, para mim foi uma palavra que chegou à pouco tempo atrás mas que fez toda a diferença na minha vida. Confesso que nunca fui uma pessoa muito dada a investir tempo para estar comigo, fosse a meditar ou simplesmente a pensar na vida.

Aliás sempre achei que não trazia nenhum benefício e seria uma perda de tempo, e outras coisas mais importantes para fazer existiam.

Mas deixe-me falar como o mindfulness entrou na minha vida. Como falei nos post’s anteriores o stress e a ansiedade fizeram parte da minha, no últimos dois anos. Sentia-me desconcentrado, muitos pensamentos sem nexo, alguns medos imaginários, cansado e sem energia. Estava numa fase em que precisava de energia para iniciar um novo projecto na minha vida, mas estava a ter imensas dificuldades.

 

Até que uma amiga me falou e decidi experimentar. Vou lhe contar como foi o inicio da prática de Mindfulness!

No início foi um desafio incrível. Para além de ter de mudar um conjunto de crenças em relação a algumas coisas que faziam na vida, convidou-me a observar a vida de uma forma bastante diferente. Como qualquer novidade na nossa vida existe sempre uma fase de resistência, mas que foi superada.

Decidi comprar um curso online, que ensinava através de um programa estruturado um método ao longo de oito semanas. Uma dica que transformou a forma como encarei o desafio, foi aceitar que iria seguir à risca todos os desafios e exercícios e cumprir os prazos pré-estabelecidos pelo autor.

Um benefício claro e que mudou a forma de saborear os momentos e estar mais presente. A partir do momento em que passamos a estar mais presentes na nossa vida, passamos a ter um maior preenchimento interior e por consequência passamos a obter mais frequentemente mais momentos de paz interior e tranquilidade.

Confesso que no ínicio, fiquem sempre na dúvida em relação a estes benefícios, mas peço-lhe que confie em mim e experimente.

 

Vou apresentar-lhe uma lista dos benefícios aos praticar Mindfulness com consistência:

  • Viver em contacto consigo próprio e estar alinhado com o seu eu superior. Desta forma acredito que será mais fácil descobrir as verdadeira intenções e propósitos superiores na nossa vida. Este foi sem dúvida e o grande benefício da prática. Consegui aperceber-me de algumas vozes que me pediam para seguir determinados caminhos e viver novas paixões. Este tema das novas paixões e propósitos, pode investigar melhor aqui.
  • Saborear melhor os momentos presentes: momentos que antes não tinham qualquer sentido e significado passaram a ser altamente calmos e tranquilos e com vontade diferente de os saborear novamente, passando a ter noção clara do que é estar aqui e agora;
  • Aprender a ter uma dissociação clara dos nossos pensamentos. Um pensamento é só um pensamento e ele não tem ligação com a realidade. É apenas algo que vem e vai;

De uma forma muito breve vou passar-lhe alguns princípios do mindfulness e que podem transformar a sua vida. Recomendo leituras mais aprofundadas para saber melhor o que está por detrás destes princípios. Aqui vão eles:

– Não julgamento,
– Paciência,
– Mente de Principiante,
– Confiança,
– Não-esforço,
– Aceitação,
– Deixar ir.

Se tiver algum interesse pode conferir as dicas de uma das maiores especialistas da área, em Língua Portuguesa, Mikaela Övén, no vídeo abaixo:

 

Como devemos lidar com a ansiedade de forma correta?

Vamos ensinar como se deve lidar com a ansiedade de forma mais eficaz!

Quem ainda não se sentiu ansioso? A verdade é só uma. As pessoas nos dias de hoje sentem-se cada vez mais ansiosos e na maioria das vezes não sabemos muito bem qual é a razão.

Por vezes sentimo-nos perdidos, sem saber o que fazer perante um obstáculo por mais pequeno que seja. Esta vem sendo uma temática cada vez mais debatida no nosso blog, pelo que hoje decidimos aprofundar a temática.

como-lidar-com-a-ansiedade

Aquilo que hoje apresento é o resumo de um artigo que li na internet de um dos maiores especialista na área. Pelo que irei tentar ser o mais fiel possível à sua opinião em relação à ansiedade.

Mas afinal o que é a ansiedade?

De uma forma muito abstracta ela está relacionada à preocupação em relação a algo real ou ilusório, pelo que a nível da mente/corpo ocorrem determinados fenómenos no sentido de antecipar recursos para lidar com algo no futuro.

Acontece também que muitas vezes ocorre por algo que aconteceu no passado e que de alguma forma nos deixa desconfortáveis e agarrados de alguma forma ao passado.

Uma coisa que quero deixar bem claro é que a ansiedade pode ser benéfica para o nosso sistema. Muitas vezes a ansiedade moderada leva-nos a preparar para encarar um desafio

Mas iremos falar da ansiedade mais típica, relacionada com o futuro.

 

O que acontece em determinados cenários, é que as pessoas começam-se a preocupar com cenários hipotéticos ou catastróficos e aí o problema fica mais difícil de controlar.

É normalmente quando alguns medos e dúvidas nos paralisam e bloqueiam a nossa vida em determinados contextos.

Se você está numa situação aguda, a minha recomendação é que procure apoio personalizado, na sua área de residência ou através de apoio online, o mais rápido possível. Por vezes a ansiedade toma uma proporção tal que temos muitas dificuldades em lidar sozinhos com ela.

algumas-consequências-da-ansiedade

Normalmente as pessoas sentem-se cansadas, tensas, deprimidas e sem uma razão muito específica para tal. Sentem que o pensamento voa muito rápido e têm muita dificuldade em travar. A preocupação é constante e as pessoas referem que interfere com o seu dia-a-dia, nomeadamente a nível do sono, alimentação, concentração, humor, e ainda referem que existe um aumento dos pensamentos negativos e pessimistas.

 

Mas tenha calma, porque existe solução e pode ser bem mais fácil de resolver do que pensa!
Aquilo que vou explicar de forma mais simplista de seguida é como controlar o hábito de nos preocuparmos com a preocupação. Sem dúvida que por vezes a preocupação até pode ser benéfica, mas nos temos o habito de achar que ela é sempre prejudicial e se aparece é porque algo corre mal. E nem sempre é assim. Uma das forma simples de começar a lidar com a depressão é apenas aceitar que ela existe. Mas pode ficar por aí, apesar de nem sempre ser fácil.

Vou deixar aqui algumas dicas simples para abordar a ansiedade:

1ª Dica: Aceitar com compaixão que existem coisas incertas na vida. Já pensou para pensar que podem existir coisas que você quer controlar e prever sobre as quais não tem controle nenhum? É preciso ganhar tolerância à incerteza.

2ª Dica: Pode decidir algumas momentos do dia para se preocupar. Já imaginou definir mentalmente que haverá um momento do dia em que irá debruçar-se sobre determinada situação. E prometer que não tem intenção em resolver o problema para já. Acredite que terá os recursos que precisa quando lá chegar.

3ª Dica: Esclarece afinal de contas o que o preocupa. Muitas vezes estamos perante uma preocupação, mas não sabemos muito bem aquilo que nos preocupa. Por vezes ajuda, ver o problema ou obstáculo com maior detalhe. Às vezes percebemos que as preocupações são por distorções de alguns pensamentos e estão desfasados da realidade.

4ª Dica: Aprenda a relaxar. Relaxar é a melhor forma de alterar a sua fisiologia e por sinal melhorar quase de imediato o seu humor. Pela relação com o seu estado emocional e hormonal.

5ª Dica: Adopte hábitos saudáveis. Traga para a sua vida aquilo que o faz sentir bem, nutra sentimentos e pensamentos saudáveis. Acredite em si, procure ajuda para estar alinhado com os seus valores e intenções mais poderosas para a sua vida.

Espero que tenha gostado do nosso resumo. E não se esqueça da dica principal. Se já lida com este tipo de situação à algum tempo, procure ajuda de um profissional.

Como devemos lidar com o stress do dia a dia!

Afinal como eu consigo gerir o meu stress do dia a dia?

Quem nunca ouviu falar que o stress está a matar o dia das pessoas! Certo? Basta ligar a televisão de manhã para tomar o pequeno almoço e logo começam as noticias do trânsito, os acidentes que ocorreram e os atentados na Síria, e por aí adiante.

Chegamos ao trabalho passadas quase hora e meia e os colegas chateados pelo atraso para começar a reunião importantíssima por causa de um projecto que estamos a ser pressionados pelo chefe.

Assustados pelo medo do despedimento, e ficar sem dinheiro para pagar as contas de casa, luz e creche ou faculdade aos filhos, andamos em correria o dia todos e com um medo incutido.

Eu pergunto, apesar de estar a exagerar, será que em alguma coisa o seu dia esta parecido com aquilo que acabei de dizer?

como-lidar-com-o-stress-do-dia-a-dia

 

Esta pode ser uma pergunta importante para si, e perguntar de for aberta porque corre, porque tem medo, porque se sente ansiosa, o que passou que a está a incomodar, ou qual é as preocupações em relação ao futuro?

Como o stress estava a influenciar os meus dias?

Não vou aqui estar a entrar em filosofias baratas e não vou citar nenhum autor conhecido para demonstrar a minha teoria. prometo ser bastante prático e contar um pouco da minha história de vida.

Por vezes, acordava tarde pela manhã, tomava rápido o pequeno almoço (quando tomava) e ia em correria para o trabalho. Pressionado pela exigência do serviço, tinha de tratar muitos utentes por hora. Sempre a pensar como iria conseguir dar o melhor de mim ao utentes, com o medo de ser julgado pelo chefe de serviço ou por medo de receber uma reclamação, vivia em stress estremo sempre ansioso e chegava ao fim do dia exausto e sem paciência para a minha família.

E afinal até ganhava bom dinheiro, achava-me competente mas sempre ansioso! O que se estava a passar comigo?

Está é talvez a pergunta que muitos que estão sob stress contínuo se fazem sem saberem o que se passa!

De onde vem o stress (no meu caso em específico)?

Ao longo do retrato da minha história no meu trabalho falei de várias questões que considero essenciais para questionarmos o stress. Que irei passar a nomear e explicar como esse factor pode melhorar a sua vida e quais as estratégias que deve seguir:

Regra número 1: Definir com exactidão o que está afinal a acontecer?

Esta parte é preciosa e aprendi imenso com as noções de coaching. Ninguém consegue sair do sítio onde está e partir para outro sítio com exactidão se não souber onde se encontra. Por isso é importante descrever de forma analítica o que está a acontecer, nas áreas da sua vida que lhe trazem mais stress.

No meu caso, apesar de não haver má relação com o patrão e nunca ter havido uma queixa em relação ao meu trabalho, eu vivia com o medo de ser despedido e ter uma reclamação. Ninguém é perfeito, e as reclamações se forem para evoluirmos ainda melhor. Só iremos crescer assim. Outra das questões que fiz a mim mesmo era se tinha ou não uma boa relação com as chefias. A resposta foi favorável e até reforcei junto do chefe que sempre que achasse conveniente me questionasse.

Este processo parece simples, mas veja que estão em causa muitas crenças e pressupostos pouco ecológicos e que ao serem mudados diminuíram as minhas preocupações. Mas termina aqui? Claro que não… fiz isto para mais áreas da minha vida

Regra número 2: O que me deixar triste? episódios do passado ou futuro?

Aqui a questão é à partida simples, mas é necessário você se permitir a parar e escutar aquilo que vai dentro de si. Falado parece bem mais simples do que na prática é. Uma das coisas que me ajudou a estar um pouco afastado das minhas emoções foi a meditação e o yoga.

Percebi aquilo que era poeira do dia-a-dia e que não tinha muita relevância, aquele tipo de coisas que o tempo por si só apaga, mas também trouxe à tona situações difíceis do passado e preocupações futuras.

stress-provocado-pela-ansiedade-futura

Aqui eu vou ser sincero consigo, se não se sentir confortável não tenha medo de pedir ajuda. É a minha recomendação. Aprendermos a lidar com frustrações e traumas do passado, faz-nos retirar aprendizagens importantíssimas para o futuro. É quase como se aprendêssemos a reciclar aquilo que está lá atrás e seguir em frente. Aqui eu recomendo várias tipos de apoio, mas apaixonado pela hipnose, coaching e programação neuro-linguística.  Fica a dica, mas fique à vontade.

A mesma questão para o futuro, aliás para os pressupostos que estão escondidos daquilo que achamos que deve ser o futuro. Uma das grandes doenças dos dias de hoje é estar a ocupar o cérebro com coisas que nem sabemos se irão acontecer.

E depois perguntam vocês?

Mas afinal o que me falta? Por onde quero caminhar ou seguir?

Esta é a grande pergunta, mas que por uma questão de conveniência muitas pessoas deixam de fazê-la. Existem pessoas que ficam anos e anos em “buracos” como se fossem aprisionadas. É o caso de empregos que não nos satisfazem, de relações que já acabaram (sejam elas de amizade ou de amor), rotinas e maus hábitos destrutivas, enfim.

É preciso realmente nos perguntarmos onde queremos chegar? Confesso que aqui o trabalho não é fácil e até pode gerar algum stress, mas é saudável e compensa certamente. Procurar aquilo que mexe consigo, aquilo que o apaixona que a nível profissional quer alguns dos hobbies que deixou de fazer por questões do quotidiano, seja ela qual for.

como-encontrar-o-propósito-de-vida

É importante que neste processo reconheça que é uma pessoa muito importante e que tem um contributo único para dar ao mundo. Não quero ser dramático ao ponto de dizer que tem um propósito e que o deve encontrar a todo o custo. Eu acredito que temos todos uma missão de vida específica, e que existem formas de trabalhar essa áreas da nossa vida (e se quiser trabalhar melhor essa área do propósito, pode ver aqui), mas para começar comece a questionar-se acerca das suas paixões e talentos e da forma como ache que o iria fazer sentir feliz.

Espero que tenha gostado como foi para mim lidar com o stress, e a maneira que encontrei para gerir todos ele. E repare que eu não disse como o eliminar, pois existe stress positivo. No meu caso o stress foi a a marca e registo que o meu organismo tinha de me avisar que algo não estava bem e do que precisava de mudar.

Os três maiores mitos sobre o desenvolvimento pessoal

Será que tudo aquilo que vem nas revistas, jornais, blogs e televisão está correcto sobre a área do desenvolvimento pessoal?

Pois bem, eu irei ser bastante claro sobre algumas questões que ultimamente alguns dos meus leitores me têm enviado.

A área do desenvolvimento pessoal está em claro crescimento e hoje em dia vê-se profissionais dessa área por todo o lado. Reconheço muito potencial e valor nalgumas áreas do conhecimento e completamente transformadoras.

No entanto, tal como em todas as áreas do conhecimento, existem muitos ditos profissionais que se aproveitam, e não têm como objectivo máximo ajudar realmente as pessoas, mas sim trocar umas palavras amigas e simpáticas por dinheiro.

Não me leve à mal pela minha franqueza, mas irei ser bem directo.

Da minha experiência pessoal a melhor coisa que você pode fazer a si mesmo é investir tempo e dinheiro em cuidar da sua qualidade de vida. E o grande investimento que pode fazer é em si mesmo. Nisto estamos todos de acordo, e sem dúvida será a grande recompensa pessoal.

os-três-maiores-mitos-desenvolvimento-pessoal

Porém escolher o melhor caminho para nós pode ser confuso no início. Aquilo que pretendo é que seja crítico com tudo aquilo que lê, procure novas informações e esteja sempre em atualização.

 

Mito número um: Depois de fazer o curso A ou B a minha vida vai ser um sucesso

Cuidado com as suas expectativas. No meu caso ter expectativas em alta foi razão para muito sofrimento. Muita vezes criamos tanta esperança que todos os nossos problemas se resolvam por aprendermos determinada coisa, ou lermos 2 livros por mês, que às vezes chegamos a achar que é tudo uma mentira e não funciona.  

Aquilo que faz o grande diferencial é o que aplicamos na prática e a forma como aplicamos. Não adianta aprender e ler imenso, se depois no dia-a-dia não colocamos em prática.

Da minha experiência é aqui que as pessoas se sentem frustradas e se esquecem do que aprendera. Lembra-se de quando aprendeu a andar de bicicleta…pois bem quantas vezes teve de se levantar?

porque-deve-dividar-do-sucesso

Na vida é assim mesmo! Não adianta ficar a remoer no fracasso. Há que retirar a devida aprendizagem e continuar. Aprender, praticar, aprender, praticar.

 

Mito número dois: Não preciso de mentores

Sempre encontro nesta área pessoas com baixos níveis de humildade. Aquilo que acha que consegue fazer tudo sozinho, vais demorar mais e não chegará ao máximo potencial.

A maioria das pessoas chega à área do desenvolvimento pessoal por uma dor, seja ela qual for. Por vezes começamos a nossa procura, comprarmos cursos, livros, mas ficamos por aí porque achamos que nada nos vai ajudar. É assim e pronto.

Desde que nascemos vamos sendo influenciados por uma série de contextos, que vai criando em nós determinadas formas de olhar para o mundo e para as situações do dia a dia, por vezes pouco satisfatórias e até limitativas.

Muitas delas estão a um nível tão inconsciente, que nem  os apercebemos. É a esse nível que precisamos de ajuda e acompanhamento.  

Não passe demasiado tempo a lidar com o mesmo problemas, se não conseguir peça ajuda e vai ver que será recompensado. A perspectiva de alguém que já passou pelas suas dificuldades tem um conjunto de skills que o ajudaram imenso e muito mais rápido.

 

Mito número três: Depois de descobrir o meu propósito de vida tudo será mais fácil

Na área do desenvolvimento pessoal existe uma fatia bastante importante de trabalhar concordo. Área essa a que muitos chamam paixão, missão de vida ou simplesmente propósito de vida.

No meu caso eu prefiro chamar aquela área que nos desperta mais emoções fortes e que nos sentimos em pleno estado de fluir. É algo que faríamos de borla e que nem damos conta do tempo passar. Se quiser saber mais sobre esta área pode saber mais aqui.

Mas não se engane, antes de pensar em viver de forma plena essa paixão ou propósito você precisa se certificar que está em condições para se poder dedicar a trabalhar essa área. Não adianta trabalhar essa área de depois está com o pensamento nas contas para pagar, ou nas dificuldades ter as necessidades básicas salvaguardadas. Este é o primeiro ponto.

E de seguida, quero deixar uma nota: você vai ter de suar muito para trabalhar o seu propósito. Muitas dificuldades vão aparecer, muitas decisões difíceis vai ter de tomar, por isso muita prudência e cuidado com as expectativas. Sejam realistas.

E não fique agarrado a pressão e necessidade exaustiva de saber se é esse ou não o seu propósito. Sinta no momento se é isso que deve fazer, e confie. Talvez tenha mais do que um propósito para cada área da sua vida, talvez ele possa mudar. Confie no presente. Há até quem diga que é preciso primeiro abrir umas portas para podermos alcançar outras. 

Hoje preparei um vídeo, interessante que vai complementar o meu texto: “3 Enemies to Our Personal Growth”

Os benefícios do Yoga para a sua vida – Opinião de um Osteopata

Quais são alguns dos benefícios do yoga para a sua vida, corpo e mente?

Nos últimos anos, muito se tem falado acerca dos benefícios do yoga na nossa vida. São apontadas várias melhorias a nível do bem estar geral, diminuição dos níveis de stress, melhoria dos níveis de felicidade, enfim uma variedade de benefícios.

como-ter-o-yoga-na-sua-vida

Apesar de existir muita informação espalhada pela internet, onde pudesse ir buscar algum conhecimento para passar, decidi ir entrevistar directamente um profissional de saúde com formação especifica em yoga e saber qual a sua opinião. Fiz uma série de perguntas e tirei uma série de dúvidas pessoais e decidi resumir e apresentar para de seguida vocês puderem ler. A formação básica é osteopatia, e tem especialidade Yoga Kundalini de Hollywood na Califórnia.

Como foi a descoberta do yoga e como integra na sua prática clínica?

Acredito que o corpo humano dotado de inteligência própria tem a capacidade de auto-cura. Acredito também que muitas das questões que me apareciam em contexto clínico, como dores crónicas ou outras situações crónicas, tinham por base questões emocionais mal resolvidas ou situações de stress graves que se mantinham na vida das pessoas. E o corpo vai nos enviando informações de várias formas de como essas questões se vão manifestando.

Partindo deste pressuposto, sempre tentei pesquisar para além do óbvio, daquilo que era apresentado como sintoma das pessoas. Tentava ir perceber de que forma o estilo de vida, rotinas, auto-estima, situações de stress do dia-a-dia estavam a influenciar a vivência das pessoas.

Num grande número de pessoas, percebe-se que andam em “piloto automático”.

como-sair-do-piloto-automático

 

As pessoas deixaram de ter tempo para lidar com as suas questões ditas emocionais, tentaram de se questionar acerca do caminho que estão a percorrer, deixaram que se perguntar acerca dos seus sonhos e objectivos de vida mais excitantes. Basicamente deixamos de acreditar que podemos entregar mais ao mundo.

E porque vamos nos esquecendo que quem somos e do que andamos a fazer?

Regra geral nascemos e desde logo começamos a ser influenciados por várias crenças e modelos de sociedade limitantes. De uma forma geral é nos incutido que devemos começar a estudar, ser bons alunos, tirar um curso superior, entrar para o mercado de trabalho, esperar pela reforma e basicamente o nosso grande objectivo de vida, ou o nosso grande propósito de vida está concluído.

Não quero que se sinta mal ao ler estas palavras, mas a minha opinião mais sincera é que isto não tem nada a ver com o seu verdadeiro grande objectivo de vida ou missão de vida, como lhe queira chamar.

E o que acontece é que passamos a viver em desalinhamento com quem realmente somos e aquilo que achamos que devemos fazer, em prole de estarmos a corresponder às expectativas daqueles que nos rodeiam ou da sociedade em geral. Sem dúvida que uma das áreas mais importantes que devemos trabalhar na vida e o yoga pode ser uma ferramenta importante para ganhar mais clareza é a nossa missão ou propósito: o nosso caminho ou direcção, a nossa grande contribuição para o mundo. Por isso eu costumo recomendar um livro sobre o propósito de vida, se quiser saber mais, clique aqui.

Como o yoga se tornou uma ferramenta importante para auxiliar na descoberta dessas situações mais profundas

Costumo dizer que no meio de uma turbulência emocional ou agitação do dia a dia não conseguimos ver nada de forma clara. Precisamos que baixar estes níveis de agitação para ganhar mais clareza em relação ao nosso ponto de vida atual. É preciso saber como e onde estamos em relação à nossa percepção que temos da nossa realidade atual.

Esté é o primeiro ponto de partida. Sem isto ninguém consegue saber qual a sua direcção, sem isto todos os passos e decisões que tomemos podem ser meros tiros no escuro.

E aqui a ferramenta que melhor me ajudou e melhor ajuda a os meus clientes é o yoga. Ajuda-os a ter maior clareza e distanciamento dos seus problemas, conflitos e situações de stress para que de seguida se possam tomar as decisões mais conscientes (e não se esqueça que não tomar nenhuma decisão ou não fazer nada é estar a tomar uma decisão).

Não estou a dizer que é a única ferramenta que recomendo, mas a inicial sem dúvida.

quais-os-benefícios-do-yoga

Tirar o pé do acelerador, como costumo chamar, tem vários benefícios para a saúde em geral, tanto a nível químico, hormonal e fisiológico, como tal nenhum profissional de saúde deve ignorar estes benefícios.

Quais alguns dos benefícios que procura para o seu tratamento, quando usa Yoga?

Sempre que proponho que as pessoas iniciem um curso ou prática de Yoga, costumo dizer outros dos benefícios que pode vir a ter, tais como:

  • Redução de peso
  • Melhor respiração, energia e vitalidade
  • Protecção contra lesões
  • Aumento da força muscular
  • Melhoria do desempenho atlético
  • Maior flexibilidade
  • Melhor desempenho atlético

Um agradecimento ao osteopática Tomas Flegger, pelo seu testemunho e dicas.

 

A maior questão relacionada com a nossa saúde mental e até espiritual: O Propósito de Vida

Como conseguir atingir uma saúde mental e espiritual equilibrada?

Muito se tem discutido em torno desta questão, mas poucos o têm aplicado na prática. Vemos muitas áreas do conhecimento se questionarem e pesquisarem sobre os mais variados problemas e pseudo-diagnósticos apresentados pelos pacientes.

como-ter-saude-mental-espiritual

Vemos alguns diagnósticos médicos apresentados, como depressão, fibromialgia, problemas gástricos, hiperactividade, cancros, entre outros, sem que se faça uma pesquisa mais aprofundada sobre o estado emocional da pessoa nos vários contextos que ela labora.

Continuamos claramente a cada um querer tratar da sua quinta, sem que as demais áreas do conhecimento nos tragam algo de valor. Pois bem, hoje irei revelar a grande questão por detrás de muitos dos problemas de saúde das populações.

Não quero com isto dizer que é única questão importante e mais prioritária na sua vida. Por exemplo se têm uma dívida, sem está sem emprego, ou se está numa situação aguda de doença, claramente o procurar dentro de si o propósito de vida não é prioridade.

Vamos então investigar porque abordar a questão do propósito de vida ou caminho a percorrer (existe até quem chame missão de vida) por ser um complemento importante nas abordagens terapêuticas, sejam elas quais forem.

Por que o propósito de vida é importante?

Ter noção do nosso propósito ou direcção a seguir na vida, pode ajudar a resolver muitas crises e conflitos internos. Até se costuma dizer que estar bem consigo próprio é a melhor forma de guiar a sua vida e claro está ter uma saúde mais equilibrada.

Conhecer as nossas verdadeiras razões para caminharmos, sabermos aquilo que nos motiva e excede, ajuda-nos a enfrentar os nossos desafios do dia a dia, e facilitar o processo de crescimento pessoal. Alguém que conhece os seus sonhos e objectivos, e que os coloca em prática, costuma-se dizer que vive em alinhamento. E é esse grande alinhamento interior que ajuda a dissolver muitas questões difíceis do quotidiano.

importância-do-propósito-de-vida

É óbvio que muitas coisas do passado podem interferir nesta procura, mas é através da entrada nesta caminho de procura, que nos vão sendo reveladas alguns “pesos do passado” e quais as melhores estratégias para nos libertarmos dele.

Não pense que recomendo que faça este trabalho sozinho. Lembre-se se quer ir rápido vá sozinho, mas se quer ir longe vá acompanhado.

Eu acredito, que corpo e mente se influenciam mutuamente. E não é à toa que muitas das patologias têm como causas conflitos emocionais ou também ditas causas psicossomáticas (conceitos semelhantes). Portanto tratar da nossa saúde física, implica tratar da nossa saúde mental. Há quem diga que o propósito de vida faz até parte da nossa saúde espiritual. Mas não me irei debruçar sobre esse assunto, visto que não é o propósito.

Se neste momento sentir que a sua vida está a precisar de novos sonhos, está a precisar de se libertar de velhas rotinas e situações maléficas para a sua vida, recomendo que comece a trabalhar o seu propósito de vida ou missão. Será a ponte para os seus maiores sonhos e objectivos e viver a sua vida num estado emocional mais agradável.

A minha recomendação para fazer um trabalho terapêutico aprofundado na procura do seu propósito de vida ou missão

Procurar alguém especializado nesta área vai ajudá-lo imenso e poupar muito tempo na sua vida. Acredito que ter uma pessoa especializada vai ajudá-lo a descobrir melhor qual é a sua verdadeira razão de existir, muitas das suas crenças e valores mais importantes.

Além disso, saberá com mais firmeza algumas pedras que carrega e que terá de se libertar. Acredito que algum sofrimento poderá surgir, e ter alguém que nos ajude a dar um sentido mais profundo pode ser a força motivadora para nos fazer crescer.

No processo terá muito provavelmente a algumas técnicas que serão importantes para entrar em contacto com o seu eu mais interior e assim cuidar da sua intuição, guiando a sua vida de uma forma mais fluída. No meu caso a meditação e Yoga foram fundamentais.

Porque deve começar a ler o nosso projecto New Year of Better Health, ainda hoje!

O que pode esperar do New Year of Better Health!

Antes de começar a apresentação do New Year of Better Health do propriamente dita, deixe-me contar como surgiu este projecto.

Os dias de hoje estão cada vez mais estressantes e com cada vez menos tempo para cuidarmos de nós próprios. Correria matinal para pôr os filhos na escola, entrada a correr no trabalho, horas de trânsito, muita buzinadelas, objectivos exigentes no local de trabalho, e no final do dia, recolher os filhos, jantar e deitar para o próximo dia estarmos revitalizados.

projecto-New-Year-of-Better-Health

Alguma semelhança na sua vida com o que acabei de escrever. Pois bem a nossa equipa conhece um pouco desse quotidiano chato e todos já passamos por lá. Aquilo que pretendemos é falar-lhe um pouco das nossas dificuldades passadas e de quais estratégias utilizámos para superar alguma dificuldades a nível da nossa saúde global.

Não iremos abordar apenas questões relacionadas com a saúde física, já que mente e corpo apenas existem em simbiose e interdependência constante. Por isso iremos abordar questões específicas ligadas ao nosso corpo, assim como a nossa parte mental.

Quais os principais tópicos que iremos abordar no nosso projecto

De forma aleatória iremos abordar áreas mais ligadas à saúde física, como:

  • Emagrecimento;
  • Fitness e treino intensivo;
  • Nutrição e alimentação saudável;
  • Suplementação;
  • Controlo dos níveis de stress durante o dia;
  • Razões e estratégia para lidar com a ansiedade;
  • Cuidados de anti-aging e anti-envelhecimento;
  • Meditação e Yoga;
  • Desenvolvimento Pessoal e Autoconhecimento;
  • Alinhamento interior, propósito de vida e missão de vida;

Como serão apresentados os nossos conteúdos

Todos os nossos conteúdos serão um misto entre vídeos, textos e imagens. Iremos dar preferência a conteúdo com algum fundamento científico e estudos com maior impacto. Faremos com alguma frequência entrevistas a especialista de determinadas áreas que acharmos mais relevantes.

Iremos distribuir de forma gratuita algum conteúdo para auxiliar na assimilação de alguns conhecimentos mais complexos, assim como alguns vídeos explicativos ou sessões para esclarecimento de dúvidas.

Para que tipo de pessoas não é este projecto

Queremos deixar bem claro para que tipo de pessoas este projecto não serve. Não será destinado a pessoas que acham que já ouviram de tudo e acham que a evolução do conhecimento esgotou. Iremos apresentar conteúdo inovador e que por vezes irá fazer questionar algumas crenças mais enraizadas. Apelamos ao bom senso e espírito crítico.

Este projecto não se destina a pessoas que não querem colocar na prática as nossas recomendações. De nada serve dar-lhe um monte de informação e depois ela fica arrumada na gaveta. Conhecimento sem ação é ilusão. E ilusão não gera resultados. Por isso uma dica se nos quer acompanhar é aplicar. Pedimos-lhe que nos faça chegar sempre as suas dúvidas e críticas.

E para que tipo de pessoas é este projecto

Para pessoas que estão insatisfeitas com a vida que levam e estão à procura de novas referências. Pessoas que já esgotaram todas as possibilidades para tomar um novo rumo na sua vida e não conseguiram. Também para pessoas que não se sentem realizadas no seu local de trabalho e sente que o seu chefe é um fardo. Pessoas que, tal como nós, desconhecíamos o nosso propósito de vida ou missão de vida (como lhe queira chamar).

conhecer-o-propósito-e-missão-de-vida

Que fique aqui um grande aparte, é uma das maiores crenças ou convicções deste projecto: consideramos que a procura do propósito de vida um das nossas maiores questões que temos para a nossa vida. Viver desalinhado com ele traz situações desagradáveis para a nossa vida. Lá mais para a frente iremos aprofundar o tema.

Este projecto é para quem quer subir alguns patamares na vida, é para quer quer lidar de frente com as dificuldades e escolher as melhores estratégias para superar os desafios do dia-a-dia.

Sinta-se à vontade para partilhar com os seus amigos e familiares. Conte connosco.