Saber o teu propósito de vida deixa-te entusiasmado ou pressionado?

A questão do propósito de vida é pertinente para ti neste momento?

Muitas pessoas que conheço têm iniciado a sua caminhada a nível do desenvolvimento pessoal e autoconhecimento, e normalmente prendem-se com uma questão bastante pertinente: o seu propósito de vida.

Enquanto coach a minha intenção não se trata em saber qual o teu propósito de vida, se existe um propósito de vida ou até mesmo de te dizer aquilo que deves ou não fazer…

Hoje vou tentar dar a minha opinião baseada na experiência e na constatação de algumas pessoas que vivem assombradas com a falta de respostas em relação a esta questão.

processo-de-autoconhecimento

Qual será o começo da jornada?

Vamos por partes, antes de mais você tem que saber que a minha noção de propósito passa você alinhar as suas necessidades e intenções mais profundas com o seu dia-a-dia, nos vários contextos em que se encontra.

Portanto não entre em muitos desespero nem tente encontrar o seu propósito de um dia para o outro. Para que saiba isto é um processo e exige investimento continuo e persistente da sua parte.

Não quero que fique preso a nenhuma ideia pré-concebida ou a crenças limitantes que até então o têm limitado. Vou apenas dar-lhe a minha opinião mais sincero. Portanto siga comigo e no final espero que me deixe as suas dúvidas ou esclarecimentos.

Qual o início mesmo?

Vou contar-lhe um pouco da minha história e opinião pessoa. Durante muito tempo fiz alguns cursos de desenvolvimento pessoal presenciais e online e sempre tive muitas dúvidas. Fui percebendo que o meu dia-a-dia era maioritariamente preenchido por coisas que não estavam alinhadas com os meus gostos, paixões, preferências, valores e intenções mais profundas.

Segui-se um desânimo notório e falta de vontade para trabalhar, estar com os amigos e falta de vontade de continuar a aproveitar a vida de uma forma equilibrada e entusiasta.

Óbvio que isso me colocou uma série de questões que me levaram a entender que a escolha da minha profissão não tinha sido a mais acertada e que a forma como as minhas rotinas eram seleccionadas também não seriam a minha preferência.

como-encontrar-propósito-de-vida

E naquele momento necessitei de ajuda de um coach com bastante experiencia. Vou lhe contar no próximo capítulo.

Qual foi a ajuda?

O início do processo passou por aceitar e relativizar a situação dando um novo significado à questão em si. Otimizamos e verificámos as aprendizagens obtidas e de que forma elas nos podem ajudar no futuro.

Custou, mas foi talvez o melhor que me podia ter acontecido.

De seguida efetuamos um processo que incluía responder a várias perguntas bastante profundas e algumas muito específicas. Questões que inclui perceber os reais hobbies, paixões e intenções mais profundas. Muitas questões no campo da imaginação.

De seguida percebemos que existia uma panóplia de opções. Não nos preocupamos exactamente em perceber qual era aquela coisa que pretendemos, mas sim que tipo de coisas satisfaziam as minhas necessidades. Fui um caminho bastante engraçado.

Espero que tenha ajudado.